opera-garnier-paris

Palais Garnier, também conhecido como Opéra Garnier, Ópera de Paris ou simplesmente a “Opéra“, foi inaugurada em 1875 e é uma verdadeira obra-prima da arquitectura do século XIX. Muito provavelmente, é a Ópera mais famosa do mundo.

O edifício era inicialmente conhecido como Salle des Capucines (uma vez que estava localizado no Boulevard des Capucines). No entanto, rapidamente ganhou o nome do seu arquitecto, Charles Garnier.

A Ópera Garnier na História

sala opera garnier

O interior majestoso da Opéra Garnier.

Foi Napoleão III quem quis construída a Avenida da Ópera, até ao Jardim das Tulherias, em cujo Palácio residia. Para o efeito, foi necessário expropriar e demolir um bairro inteiro. O famoso tecto da sala de espectáculos foi desenhado por Chagall em 1964 (este trabalho está aplicado numa superfície removível sobre o original de Jules Eugène Lenepveu), e é uma das mais belas características do espaço.

No Auditório há também o candelabro de Garnier, com 7 toneladas e que, num incidente fatal em 1896, caiu e matou uma pessoa que assistia ao espectáculo. Este evento inspirou uma cena famosa numa das obras góticas mais célebres do mundo. Essa obra é o romance “O Fantasma da Ópera” de Gaston Leroux, desde então adaptado ao ballet, teatro, ópera e cinema.

O que ver na Ópera Garnier

Interior da Opéra Garnier

Interior da Opéra Garnier

Palácio Garnier possui uma decoração resplandecente, tanto no interior como no exterior, a sua impressionante escadaria de mármore branco, com uma balaustrada em verde e vermelho é, tal como o tecto do Auditório, um dos elementos arquitectónicos mais conhecidos da Ópera.

O luxo e opulência da decoração estende-se por todo o Palácio, até mesmo nos vestíbulos e zonas onde espectadores, figuras importantes da vida parisiense, passeavam durante as intermissões.

Os seus 1.979 lugares estão forrados a veludo e a decoração está repleta de folha de ouro. O palco é o maior da Europa, podendo conter 450 artistas. Também o enorme “pano” é impressionante: na verdade, é uma tela pintada em grande detalhe com um efeito que simula uma cortina, com as suas borlas, dobras e tranças.

Na Ópera Garnier também se encontra a Biblioteca-Museu da Ópera onde estão guardados 3 séculos da História do espectáculo, incluindo vestuário, adereços, partituras e desenhos sobre a vida artística de Paris.

Lugares próximos

Igreja de la Madeleine, o Museu Grévin e, andando alguns quarteirões na direção do rio, encontram-se o Jardim das Tulherias e o Museu do Louvre.

Preços

Bilhete normal, 11€.

Guia áudio, 5€ (ipod) ou 10€ (ipad).

Entrada gratuita para portadores do Paris Pass.

Horários

Todos os dias, 10:00h – 17:00h.

Morada

Cruzamento da Rue Scribe com a Rue Auber

Como chegar

Metro linhas 3, 7 e 8, estação Opera / RER linha A, estação Auber / Autocarros: 20, 21, 22, 27, 29, 42, 52, 53, 66, 68, 81 e 95.

Mapa

Loading
Center map
Traffic
Bicycling
Transit